A plataforma recebeu uma notificação do Google de que o conteúdo do artigo infringia os direitos autorais do autor original e causava a falta de anúncios

Matérias Oficiais(+10% Clicks) Yasmim 30/06/2021 Relatar Quero comentar

Richard W., de 32 anos, registrou exatamente 6.436 fotos das partes íntimas de mulheres por debaixo de suas saias em estabelecimentos públicos até ser pego. 

O pai de duas crianças se aproveitava da distração das mulheres em lojas de shoppings pra usar um dispositivo que inventou.

Se trata de um sapato customizado que escondia uma câmera. 

Em filas, por exemplo, ele posicionava o pé por debaixo da mulher, enquanto a câmera voltada pra cima registrava tudo. 

As vítimas, todas de Worcestershire, sofreram com o abuso e invasão de privacidade num período de menos de um mês.

Após o flagra, a polícia descobriu que Richard, que trabalhava em uma universidade, já havia filmado mulheres se trocando em suas próprias casas, e também um casal fazendo sexo. 

Ele foi flagrado por uma menina de 16 anos que ouviu o "click" de uma câmera enquanto estava fazendo compras numa loja da H&M.

Durante seu julgamento, ele se declarou culpado de todas as acusações. 

Por conta disso, e de ter alegado uma "compulsão", ele foi condenado a 3 anos de trabalho comunitário, com a promessa de buscar tratamento pra sua "desordem".

Segundo a moça de 16 anos, ela não consegue mais atender a porta sozinha, nem sair com sua prima ao shopping, pois naquele dia estava cuidando dela, e agora sente-se incapaz de proteger alguém.

Comentário do usuário
Você pode gostar